Ainda no Domingo de Ramos, o Revmo. Sr. Pe. Alberto abriu as portas da Residência Paroquial aos jovens e Acólitos para, juntos, celebrarem a Páscoa Judaica.

Pessach ou Páscoa é hoje uma festa central do Judaísmo e serve como uma conexão entre o povo judeu e sua história, lembrando a libertação dos hebreus da escravidão do Egipto, quando antes da décima praga, o profeta Moisés foi instruído a pedir para que cada família hebraica sacrificasse um cordeiro e molhasse os umbrais das portas com o sangue do cordeiro, para que não fossem acometidos pela morte de seus primogénitos.

Chegada a noite, os hebreus comeram a carne do cordeiro, acompanhada de pão ázimo e ervas amargas. À meia-noite, um anjo enviado por Deus feriu de morte todos os primogénitos egípcios, cujas portas não estavam marcadas com o sangue, e o Faraó, temendo a ira divina, aceitou libertar o povo de Israel.

Partilhar